Intolerância à lactose


Dedico este post a todos, tal como eu, que sofrem deste problema, a intolerância à lactose. Este será um dos vários posts que irei publicar sobre o assunto, pois conto ensinar-vos TUDO o que sei e vou aprendendo a respeito deste tema, até por experiência própria. Pois há milhares de sites e tipos diferentes de informação sobre este tema, o que por vezes se torna confuso e cada um diz uma coisa diferente, mas eu irei juntar, resumir e publicar os melhores e mais informativos artigos que encontrar.
Texto e imagens retirados de omniabyolga.com/
Notas pessoais escritas por mim, o meu testemunho.

A intolerância à lactose é um problema que afecta cerca de 70% da população mundial, sendo causada pela deficiência da enzima lactase (a enzima necessária para realizar a digestão adequada da lactose).

A lactose é um dissacárido (açúcar) presente no leite e todos os seus derivados. Se ocorrer falta de lactase, a lactose avança para o cólon (intestino grosso), onde será fermentada pelas bactérias intestinais, formando gases e ácidos orgânicos. A formação dos gases provoca distensão abdominal e/ou cólicas. Poderá ocorrer diarreia nos indivíduos mais sensíveis.


Lacticínios – Qual a melhor opção?

Os indivíduos que sofrem de intolerância à lactose não devem restringir o consumo dos lacticínios. Actualmente existem imensas opções que podem substituir o consumo de leite.

Nota pessoal: Quando eu vivia na Espanha havia imensa variedade de produtos sem lactose. Claro que o preço não era igual aos outros, mas compensava. (A diferença de preço variava entre 0,20 cêntimos até 1€, dependendo do produto). Só agora de há uns dois anos para cá é que em Portugal começou a surgir o "sem lactose" e até com alguma variedade, umas quantas marcas do dia-a-dia já estão a aderir (quando antes era raríssimo haver um único produto sem lactose, e se havia era um ou dois de marcas que nem se sabia de onde aquilo vinha e sempre muito caro), o que é bom, no entanto acho que tem de começar a haver mais concorrência entre as empresas que disponibilizam produtos sem lactose, pois os preços ainda são algo exagerados, especialmente se forem marcas boas e raramente estão em promoção...


Os iogurtes lácteos são bem tolerados pois contêm fermentos que digerem parcialmente a lactose, tornando possível o seu consumo na quantidade de 1 iogurte por dia.

Nota pessoal: Eu já experimentei beber aqueles iogurtes líquidos e esses provocaram-me logo mal-estar. No entanto, se for dos tipo "grego", e não mais que um por dia, tolero bem. Noto no entanto que se comer logo de manhã em jejum já não tolero tão bem, tolero melhor ao lanche, por exemplo ou depois de uma refeição.

O mesmo verifica-se com os queijos onde a lactose encontra-se parcial ou totalmente hidrolisada e o seu consumo não apresenta transtornos gastrointestinais. Exemplos de queijos isentos de lactose são os de pasta dura como é o caso do queijo flamengo.


Intolerância grave –  O que fazer?

Se o paciente for muito sensível, aconselha-se restringir o consumo de qualquer alimento com lactose e verificar sempre os rótulos alimentares quanto à presença de: espessantes, proteína do soro do leite, resíduos de leite, sólidos do soro do leite.
Quem mais aqui, entre os meus leitores sofre deste mal e gostaria de ver mais publicações sobre o assunto?

Sem comentários:

Enviar um comentário

✎ Todos os comentários são muito importantes, são o que dão vida a este blog. Obrigada por comentar e assim fazer parte deste espaço! ❤

❥ Para receber a minha resposta, clique ✔ em Notificar-me ☑